Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Zanadu!

Crónicas de Timbuktu, Trevim e Lisboa (nos melhores dias)

Zanadu!

Crónicas de Timbuktu, Trevim e Lisboa (nos melhores dias)

Acerca das profundezas da Venezuela

por Tiago, em 05.02.16

Para além do prazer de ver a Kevin Spacey a fazer um papel feito à medida de um actor que nasceu para fazer de cínico, calculista e pérfido, ver a terceira temporada de House of Cards trouxe-me também esta bela música. É a banda sonora de abertura do final da temporada em que há uma crescente separação entre o até aí inseparável casal presidencial, ao mesmo tempo que uma outra personagem central enfrenta os fantasmas do passado. 

Com uma toada lenta e melancólica, a fazer lembrar a primorosa versão de Hallelujah do Jeff Buckley, a música acompanha uma cena em que redescobrimos Rachel, uma personagem que viu de mais e por isso se esconde nas profundezas da Venezuela tentanto assim fugir do alcance do Chefe de Gabinete do Presidente Underwood. É desde logo evidente aquilo que os GNR chamariam um prenúncio de morte enquanto esta cena de abertura se desenrola, apesar de a letra ser até bastante optimista, lembrando que a felicidade está nas coisas mais pequenas da vida e que nos aparece ainda que andemos errantes e indecisos.

9 comentários

  • Imagem de perfil

    De Tiago a 11.02.2016 às 22:46

    PS: Não consigo responder ao teu comentário no teu blog, aparentemente este link (http://honeyjade.blogs.sapo.pt/meio-termo-2-o-filme-28450) não funciona :(
  • Imagem de perfil

    De Honey Jade a 21.02.2016 às 23:35

    Ups, andei por lá a brincar com as definições de privacidade, mas acho que se estiveres autenticado deve dar xD Foste lá a partir do mail? Ou diretamente ao link?
    Pá, se quiseres responder, e aproveitando uma deixa tua, podes sempre mandar e-mail xD vou lá mais vezes que tu ahah :)
  • Imagem de perfil

    De Tiago a 22.02.2016 às 11:49

    Boa pergunta, não me lembro bem já. Devo ter ido ao blog ou assim...
    Eu até respondia mas já não me lembro bem do que ia dizer; para a próxima vai de email xD
  • Imagem de perfil

    De Honey Jade a 23.02.2016 às 23:31

    Tão esquecido (isto de uma pessoa – eu – só aparecer aqui de 15 em 15 dias dá nisso :P )
    Oh, queria saber se chegaste a ver o tal filme sobre os “desamores na Inglaterra vitoriana” e se tinhas gostado (ou detestado como eu). Mas pronto, fica para uma próxima :) vou aproveitar e ver se vejo a série - só me falta mesmo isso.
  • Imagem de perfil

    De Tiago a 24.02.2016 às 22:16

    Ah mas calma que a isso ainda te consigo responder!
    Não vi o filme mas vi a série de 1995 com o Colin Firth e a Jennifer Ehle. Achei boa, daria uma nota de 7,5/10. Quanto aos pontos positivos destaco o facto de os protagonistas serem muito bem escolhidos e o facto da série seguir quase religiosamente o livro. Quanto aos pontos negativos, achei fraco o sr. Bennet que no livro era uma personagem mais divertida e perdeu um bocado aquele humor sarcástico; também achei que deram pouco destaque à sra. Gardiner que é um ponto de equilíbrio essencial do livro. Mas vale muito a pena ver, especialmente por quem como eu ia embalado do livro.

    PS: Nem eram precisos 15 dias, às vezes bastam 5 minutos e já não sei bem o que se está a passar xD
  • Imagem de perfil

    De Honey Jade a 26.02.2016 às 21:33

    Estou muito calma obrigada :D
    Se segue o livro bem à risca então já deve valer a pena. Não dei assim tanto ênfase a essa personagem; ok, é a única figura materna de jeito para as meninas...engraçado é que mesmo com a sua condição social (em conjunto com o marido) consegue agradar a Mr Darcy, coisa difícil naquele tempo xD mas não percebi a que te referias.

    ahahah que exagerado xD
  • Imagem de perfil

    De Tiago a 26.02.2016 às 22:23

    Eu por acaso achei muita piada à relação entre o sr. Bennet e a Lizzie e o contraponto da tia com a mãe das miúdas e então tive pena que isso fosse um bocado posto à margem da série.
    Não percebeste a que me referia em que parte?
  • Imagem de perfil

    De Honey Jade a 27.02.2016 às 23:38

    Claro, acho que é caso para dizer "tal pai, tal filha"
    Era isso do contraponto, mas já está resolvido xD
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D

    Links

    Blogs