Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Zanadu!

Crónicas de Timbuktu, Trevim e Lisboa (nos melhores dias)

Zanadu!

Crónicas de Timbuktu, Trevim e Lisboa (nos melhores dias)

Acerca da difusão das lutas essenciais

por Tiago, em 22.11.16

Embora não me reveja no histerismo, paranóia e fundamentalismo em que por vezes me parece cair a discussão sobre discriminação, minorias e a obsessão do politicamente correcto, não quer dizer que não me interesse pelo tema do feminismo que, na minha visão, é apenas mais um combate (essencial) pela igualdade, entre outros que têm marcado a discussão pública nos tempos recentes, e ainda bem.

É mais fácil relacionarmo-nos com um tema se nos chegar por um qualquer meio que nos seja familiar. Neste caso em concreto, descobri agora que o ciclista colombiano Nairo Quintana tem tido uma acção directa e concreta em campanhas pela igualdade de género na sua terra natal, Boyacá, na Colômbia onde é bastante acirrada a cultura do machismo e onde 4 mulheres sofrem de violência por hora. Podem ler mais neste link.

Embora sempre o tenha tido por um ciclista de bom carácter (usou o prémio da primeira corrida que ganhou, ainda adolescente, para comprar uma máquina de lavar roupa para a mãe), foi algo surpreendente ver um vencedor da Volta a Itália, da Volta a Espanha e detentor de pódios da Volta a França, isto é, um dos melhores ciclistas do Mundo, envolvido tão a peito numa causa social deste género. Quem segue o desporto sabe que é tão fácil para um ciclista profissional, especialmente a este nível, fechar-se na sua bolha de treino, descanso, recuperação e competição e viver completamente à parte dos problemas reais da sociedade; especialmente num corredor como Quintana que passa a maior parte do ano na Europa onde estão as corridas onde ganha a vida e tem a responsabilidade de liderar uma das equipas mais importantes do pelotão.

Óptimo exemplo para todos os jovens que seguem o desporto e podem ter um ídolo que para lá de ser um ciclista fenomenal é uma pessoa para quem é totalmente óbvio e normal para um homem tomar conta das crianças e para quem é totalmente indiferente que a sua filha queira jogar à bola, ser ciclista ou qualquer outra coisa. Um exemplo enorme.

 Nairo Quintana e a sua filha Mariana no pódio da Volta a França em bicicleta.

10 comentários

  • Imagem de perfil

    De Tiago a 22.11.2016 às 22:53

    Pois não, por isso é que escrevi as duas linhas a seguir.
  • Imagem de perfil

    De Sara a 22.11.2016 às 23:02

    Estava só a reiterar...Infelizmente para a minha sanidade mental não se consegue dar dois passos na internet sem encontrar estas estranhas relações entre conceitos -_-
  • Imagem de perfil

    De Tiago a 22.11.2016 às 23:14

    E fizeste muito bem. Mas para o bem e para o mal a internet é o sítio por excelência onde vais encontrar mais "loucos" a tornar uma causa justa numa causa insuportável. É por isso que convém separar o barulho das luzes e a substância da questão :)
  • Imagem de perfil

    De Sara a 22.11.2016 às 23:28

    A minha experiência diz me que podes escrever 100 posts sobre o assunto que eventualmente vais acabar à mesma a ter de explicar a alguém que feminismo e machismo não são a mesma coisa...Vida desgraçada xD
  • Imagem de perfil

    De Tiago a 23.11.2016 às 22:09

    É muito engraçado isso que dizes porque realmente machismo e feminismo seriam à partida palavras "simétricas", isto é, etimologicamente não haveria nenhuma razão para uma ser boa e a outra má. Mas depois o contexto cultural e social também dão um significado às palavras que não existem independentemente disso; e neste caso em particular, tal como tu dizes, não são a mesma coisa, muito longe disso.
  • Imagem de perfil

    De Sara a 23.11.2016 às 22:35

    Quando me fazem essa comparação lá no blog a conversa encerra-se automaticamente. Chamam-nos muita coisa, mas isso é para lá de ofensivo: comparar um movimento pela igualdade de todos os seres humanos com algo que mata milhares de pessoas por ano e que castra física e mentalmente outras tantas.
  • Imagem de perfil

    De Tiago a 24.11.2016 às 22:47

    Exactamente, um movimento pela igualdade de todos os seres humanos, óptima definição de feminismo, é a que eu uso sempre também. O machismo é bastante estúpido, às vezes fico surpreendido porque me parece uma coisa tão retrógrada e antiquada que tenho dificuldades em perceber como é que ainda é preciso este tipo de campanhas. Gosto de acreditar que pelo menos as novas gerações já estão a ser educadas, na sua larga maioria, com ideias mais justas.
  • Imagem de perfil

    De Sara a 24.11.2016 às 23:02

    O conceito original é a igualdade de homens e mulheres, mas actualmente é possível integrar as minorias sexuais e raciais...Mas se usas essa definição e nunca te perguntaram porque é que se diz feminismo então estás com sorte. Podes ver ideias sexistas em crianças de cinco, seis anos...A facilidade com que se entranham é de se ficar perplexo. Esta altura natalícia contribui para isso...
  • Imagem de perfil

    De Tiago a 24.11.2016 às 23:47

    Não é bem uma questão de sorte, simplesmente não sou tão "militante" como tu nesta área. Não me dou ao trabalho de tentar convencer ou sequer debater com quem não percebe que as coisas não são a preto e branco e que (os)as feministas não são umas maluquinhas a queimar soutiens; parto do princípio que estão para lá de qualquer base razoável para uma discussão que me interesse sequer. Mas ainda bem que existem pessoas como tu com mais paciência :)
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D

    Links

    Blogs