Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Zanadu!

Crónicas de Timbuktu, Trevim e Lisboa (nos melhores dias)

Zanadu!

Crónicas de Timbuktu, Trevim e Lisboa (nos melhores dias)

Acerca da epistemologia da rede viária portuguesa

por Tiago, em 16.05.15

É notícia por estes dias a distinção da estrada nacional N222 como a melhor estrada do Mundo para conduzir. Achei engraçada a forma de apresentar a notícia como um ranking baseado numa fórmula inventada por um físico quântico; é o chamado argumento de autoridade embora eu falhe em perceber a relevância da formação académica para avaliar a beleza de uma estrada. Mas adiante, o homem é físico e portanto como diria Sheldon Cooper, deve ter um working knowledge of the entire universe and everything it contains.

Claro que tudo isto é conversa fiada porque como toda a gente de bom gosto sabe, a estrada mais bonita do país é a N101: de Braga, cidade dos arcebispos (ou dos 3P's consoante o gosto) até Monção, é um desenrolar da paisagem mais verdejante e frondosa do país, encapsulando a essência do Alto Minho em pouco mais de 100km. Isto sem falar dos locais absolutamente encantadores por onde se passa: as feiras em Vila Verde, a excelente e suave subida à Portela do Vade seguida de uma rápida descida até Ponte de Barca e ao rio Lima; os Arcos de Valdevez logo ali ao lado, vila e rio unidos ao longo de todo o percurso que a N110 faz a atravessar a povoação; nova subida e muitas curvas por entre sombras cerradas até ao alto do Extremo; e por fim o sumptuoso Palácio da Brejoeira que constitui uma espécie de prenúncio da chegada a Monção e ao fim de Portugal.

O Alto Douro realmente sim senhor mas se querem ser fixes e alternativos atirem-se antes para o Minho e tentem resolver o seguinte dilema epistemológico: o que é que podemos realmente conhecer sobre uma estrada?

EN110.JPG

Uma das vistas da melhor estrada do país, cortesia da Wikipédia.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Links

Blogs